Notícias

Em geral, a partir dos 40 anos é recomendado um check-up anual para ver como está à saúde do coração, rins e sistema imunológico.  Porém, pessoas com histórico familiar positivo para diabetes, hipertensão ou doenças cardiovasculares, assim como câncer de intestino grosso ou de cólon, devem iniciar o check-up por volta dos 30 anos.

Exames de sangue, urina e de imagens são os principais aliados à saúde e com eles é possível retardar e até mesmo evitar complicações de doenças graves, como diabetes, infartos e infecções renais.

Sangue

No exame de sangue será investigada a glicemia, concentração de glicose no sangue; a hemoglobina glicada, para avaliar a porcentagem de hemoglobinas que ficaram ligadas ao açúcar; a insulina, hormônio que promove a entrada de glicose nas células e também desempenha papel importante no metabolismo de lipídeos e proteínas; e os níveis de gordura, colesterol HDL, conhecido como bom colesterol, LDL, o mau colesterol e o triglicérides, um tipo de gordura que pode ser produzida pelo organismo ou ingerida por meio dos alimentos.

Urina

A coleta da urina vai verificar o funcionamento dos rins. O objetivo desse exame é ver se o órgão está filtrando bem o sangue e também se o paciente não está com proteinúria, perda excessiva de proteínas através da urina; hematúria, presença de sangue na urina, ou infecção urinária. “Muitas vezes a infecção urinária é assintomática, quer dizer o paciente não sente dor, só que isso pode piorar o diabetes, assim como causar grandes transtornos quando a infecção urinária torna-se aguda”, explica o Dr. Sproesser.

Exames de imagem

Para ver o funcionamento do coração, um dos exames solicitados é Ecocardiograma. Ele investiga possíveis alterações ou problemas no músculo cardíaco como um prolapso da válvula mitral, uma alteração no coração, hipertrofia do miocárdio, aumento do tamanho do coração, entre outros. Segundo Dr. Sproesser, quem tem hipertrofia do miocárdio não pode fazer atividade física, por isso é muito importante fazer exames antes de iniciar atividade física, principalmente depois dos 40 anos de idade.

Já o Ultrassom abdominal vai mostrar a presença de cálculo renal ou cálculo na vesícula biliar. Neste segundo caso a presença pode ser um indício de colesterol muito elevado. “Cálculo na vesícula biliar é sinônimo de intervenção cirúrgica. Muitas vezes o paciente quer evitar o procedimento na esperança de que o cálculo se dissolva e, se isso não ocorrer, pode levar a uma pancreatite, que é a complicação mais comum do cálculo na vesícula”, ensina Dr. Sproesser.

Câncer

Pessoas que tiveram casos de câncer de intestino grosso ou de cólon na família, principalmente se o problema acometeu o pai ou a mãe, devem fazer colonoscopia a partir dos 40 anos. Isso porque, esse tipo de tumor é sabidamente genético e hereditário, o que aumenta muito a chance dos filhos desenvolverem o mesmo problema dos pais. De acordo com Sproesser, só esse exame é capaz de diagnosticar nódulos na região.

Nunca abra o seu  exame

A primeira coisa que os pacientes costumam fazer quando estão com os exames em mãos é ler os resultados. Porém, como a pessoa é leiga e não sabe interpretar os resultados esse hábito traz muita angustia e sofrimento. “O exame deve ser levado direto ao médico para que ele leia o resultado junto com o paciente e explique cada um dos resultados”, recomenda Dr. Sproesser.

Prevenção

Lembre-se que mudar o estilo de vida, fazer atividade física regularmente e ter uma dieta saudável rica em fibras, legumes e verduras são atitudes simples que podem evitar diabetes, colesterol alto, problemas cardíacos e até alguns tipos de câncer.

Pesquisa