Notícias

Chocolate e produtos derivados do cacau podem melhorar a memória e o raciocínio de idosos com cognição comprometida. É o que indica estudo feito na Universidade de Áquila, Itália. O efeito benéfico se deve à presença de flavonoides (composto com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias) no chocolate.

Participaram da pesquisa 90 idosos maiores do que 70 anos que sofriam de comprometimento cognitivo leve. Durante oito semanas, eles consumiram diariamente uma quantidade alta (990 miligramas), média (520 miligramas) ou baixa (45 miligramas) de um achocolatado com alto teor de cacau misturado ao leite.

Os pesquisadores observaram que aqueles que consumiram quantidades alta e média do achocolatado, em comparação com o restante dos participantes, tiveram uma melhora nos reflexos, na capacidade de realizar mais de uma atividade ao mesmo tempo, na memória verbal e na de trabalho (curto prazo). Além disso, os indivíduos que ingeriram as maiores quantidades da bebida se saíram melhor em testes que avaliaram o raciocínio. Os autores do estudo também concluíram que o grupo que consumiu mais cacau teve uma melhora na resistência à insulina e nos níveis de pressão arterial.

Pesquisa