Notícias

A resposta é mais simples do que se pensa. Sempre que algo nos impede de levar uma vida normal e realizar os planos do dia a dia passa a ser patológico, ou seja, sai dos limites da normalidade.

Assim é com a ansiedade também. Aquela adrenalina que os atores sentem antes de entrar em cena, como os atletas prestes a disputar uma competição decisiva, o tal “friozinho” na barriga, é absolutamente natural. Preocupante seria não esboçar emoção diante de momentos tão marcantes.

O problema começa quando a ansiedade impede uma pessoa de concretizar aquilo que é necessário para levar sua vida adiante.Não obter um diploma de bacharel por não conseguir encarar uma banca examinadora, por exemplo, caracteriza quadro de ansiedade importante, que pede uma consulta ao médico especialista, no caso um psiquiatra.

Além do sofrimento e do evidente prejuízo à vida pessoal e trabalho, outros sintomas precisam existir para a ansiedade ser considerada uma doença, também chamada de ansiedade generalizada.

  • Tensão constante e elevada, como se estivesse prestes a explodir
  • Irritação exagerada sem qualquer razão justificável
  • Enrijecimento muscular
  • Problemas com o sono
  • Dificuldade em concentrar-se e ocorrência de “barcos” frequentes
  • Cansaço ao mínimo esforço

Você sabia?

A ansiedade é uma resposta natural do indivíduo diante da experiência de mudança ou do encontro com algo novo na vida, relacionando-se à necessidade de afirmação da própria identidade. Já a ansiedade patológica, além de ser uma reação desproporcional à situação que a causou, atrapalha e até impede a adaptação a eventos naturais da vida.

Pesquisa