Notícias

Notícias

"...assisti ao programa  Hoje em Dia da data de hoje e me identifiquei com alguns sintomas da síndrome do pânico, gostaria de esclarecer algumas dúvidas e se eu preciso procurar um psiquiatra. Obrigada"

 

Adesivo aprovado nos EUA é eficaz para enxaqueca esporádica.

O FDA (Food and Drug Administration), a agência reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, aprovou um adesivo que libera o sumatriptano (susbtância já usada no tratamento da doença) diretamente na corrente sanguínea como alternativa para o alívio da enxaqueca. A droga é recomendado para pacientes com enxaquecas esporádicas.

A administração de remédios via adesivo não é uma novidade, mas esse dispositivo utiliza uma nova tecnologia, um mecanismo da iontoforese para liberar o medicamento. "Esse adesivo tem dois polos, um positivo e outro negativo, sendo um com o sumatriptano e outro com duas pequenas baterias. Elas geram uma pequena corrente elétrica, imperceptível e indolor, liberando, assim, a substância", explica o neurologista André Felicio, doutor em Ciências pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Fonte: UOL

Estudo conduzido na Universidade de Columbia, EUA, comprovou que a pílula de maconha (Dronabinol) proporciona maior alívio da dor por mais tempo.

 

Estima-se em 10% o número de brasileiros com sintomas de depressão. Entre eles, 28,1% tem  diagnóstico confirmado, porém apenas 15,6% faz tratamento medicamentoso. É o que aponta o estudo realizado pelo National Health and Wellness.

O Ministério da Saúde reduzirá de 21 para 18 anos a idade mínima para que uma pessoa possa ser submetida à procedimentos para readequação sexual pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e de 18 para 16 a idade para início do tratamento hormonal e psicológico.

O estudo “Saúde, Bem-estar e Envelhecimento” realizado pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo indica que mulheres idosas apresentam maior dificuldade de mobilidade comparado aos homens.

Dados do 2º Levantamento Nacional de Álcool e Drogas aponta que aumentou em 20% o  número de pessoas que consomem bebidas alcoólicas uma vez ou mais por semana nos últimos 6 anos. Cerca de 50% da população brasileira faz uso de bebidas com álcool.

Estudo realizado na Universidade de Georgia Regents, EUA, apontam que mulheres que tiveram seus ovários removidos e foram induzidas a menopausa precoce correm duas vezes maior risco de sofrer perda cognitiva e demência. 

A Sociedade Brasileira de Urologia  (SBU) lançou no último dia 28 de março,  a campanha “Segura aí”. A ação informará a população medidas para atenuar e mesmo curar problemas de incontinência urinária.