Notícias

Uma pesquisa realizada por cientistas britânicos na Universidade de East Anglia sugere que o consumo de uma laranja por dia pode reduzir o risco de acidente vascular cerebral (o popular “derrame”) em mulheres. O responsável pelo benefício não é a vitamina C, mas outra substância: as flavanonas.


Os pesquisadores acompanharam um grupo de 70 mil mulheres por 14 anos. As mulheres com os níveis mais altos de flavanonas em sua dieta apresentaram uma redução do risco relativo de um acidente vascular cerebral isquêmico, AVCI, de 19% em relação àquelas que ingeriram menores quantidades da substância.

Segundo dados da Skin Cancer Foundation, nos Estados Unidos mais pessoas tiveram câncer de pele nos últimos 31 anos, do que todos os outros tipos de câncer somados. Um em cada cinco americanos desenvolverá a doença ao longo da vida e uma pessoa morre de melanoma a cada hora. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de pele também e o tumor mais frequente. A estimativa para 2012 é de 134,1 mil novos casos de câncer de pele não melanoma e 1,3 mil casos de melanoma.

Dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) apontam o glaucoma como a segunda maior causa de cegueira no mundo, e a primeira causa de cegueira irreversível. Ele atinge mais de 1 milhão de brasileiros e mais de 60 milhões de pessoas no mundo.


Glaucoma é daquelas doenças assintomáticas em estágios iniciais. Quando se percebe, pode ser muito tarde. Doença progressiva, causada pela alteração da pressão intraocular, ela resulta na lesão do nervo óptico. Em 80% dos casos, se não tratado, o glaucoma pode resultar na perda gradativa da visão.

A ansiedade acelera o processo de envelhecimento natural do ser humano. É o que constatou pesquisdores do Hospital Brigham and Women, da Univerisade de Harvard, EUA.

Uma em cada três pessoas no Brasil tem toxoplasmose, uma doença silenciosa e oportunista. Os dados são do Instituto Adolfo Lutz (São Paulo), reconhecido pelo Ministério da Saúde como laboratório de referência nacional em Saúde Pública. A OMS (Organização Mundial de Saúde) vai além e estima que metade da população mundial esteja infectada pelo parasita.

O toxoplasma gondii é transmitido ao homem através da ingestão de carne mal cozida, ingestão de oocistos provenientes de contato com fezes, alimento e água contaminada ou por transmissão transplacentária. A doença, conhecida há décadas, pode atingir qualquer órgão do corpo humano.

Pesquisa